terça-feira, 8 de dezembro de 2009

O Fabuloso Destino...

Em 3 de setembro de 1973, às 18:28:32, uma mosca californiana, capaz de 14.670 batidas de asa por minuto pousou na Rua Saint Vicent, em Montmartre. No mesmo segundo, no terraço de um restaurante perto do Moulin-de-la-Galette, o vento esgueirou-se como por magia sob uma toalha de mesa fazendo os copos dançarem sem que ninguém notasse. Nesse instante, no 5º andar do nº28 da Rua Trudaine, 9º distrito, Eugène Colère, de volta do enterro de seu amigo Émile Maginot apagou seu nome da caderneta de telefones. Ainda nesse mesmo segundo, um espermatozóide de cromossomo X, pertencente ao Sr. Raphaël Poulain, destacou-se do pelotão e alcançou um óvulo pertencente à Sra. Poulain, em solteira, Amandine Fouet. Nove meses depois, nascia Amélie Poulain.

3 comentários:

Ur!3L disse...

Através desse texto eu vi... preciso muito ver esse filme!!
Maravilhoso o texto! Amei!!!

Jeusa disse...

rs, dois pontos: gostei de ver que vc é um colorado bacana! que bom!

Segundo: estou cada vez mais apaixonada pelo teu blog! Eu, simplesmente, amo O Fabuloso destino de Amélie Poulain!

Claudia Bins (Cacau) disse...

Oi Daniel,

Esse filme é maravilhoso... assisti novamente faz um mês, depois de ter voltado de Paris, onde fiquei por duas semanas. Foi maravilhoso, pois além de curtir novamente o filme, pude rever alguns lugares que visitei, especialmente o bairro Montmartre.

Adorei sua visita lá no mosaicos, apareça sempre, vou adorar!

Abraço,

Cacau